Dana Farbo, COO da Augmate – Série de Entrevistas

Dana Farbo é a diretora de operações e investidora em Augmate. Ele está impulsionando o crescimento e construindo a plataforma definitiva para gerenciamento de dispositivos para a Internet das Coisas (IoT). Usando tecnologia de contabilidade distribuída, Augmate traz melhor controle e segurança para bilhões de dispositivos em uso por empresas e consumidores.

AT: Augmate começou em 2014 e foi uma das primeiras empresas a oferecer gerenciamento de dispositivos IoT. Você poderia nos contar como você começou?

DF: Augmate começou como um parceiro do Google Glass no trabalho para ajudar a fazer a introdução do Google Glass nas empresas funcionar bem. Passamos a fazer parte de um seleto grupo de 10 empresas certificadas pelo Google para fornecer soluções para essa nova tecnologia. Em vez de focar nos consumidores, vimos o uso em pisos de produção, logística e em outros negócios como os melhores casos de uso para o crescente negócio de acessórios com capacetes.

AT: Em 2015, você apresentou o Augmate Wearable Environment Manager (WEM). O que é isso exatamente?

DF: W.E.M. é uma plataforma centralizada de gerenciamento de TI para controlar e comandar os dispositivos de vestir montados em cabeçotes que eles estavam colocando em suas redes. Não havia nada no mercado que pudesse ajudar essas empresas a implantar e gerenciar coisas como atualizações over-the-air, permissão para o usuário certo no momento certo, segurança para os dispositivos, incluindo a capacidade de bloquear e gerenciar conteúdo individualmente e muito mais mais. W.E.M pode ser usado como um SaaS ou como um servidor baseado em solução local. A TI tem o controle total dos dispositivos por meio da plataforma porque trabalhamos com fabricantes de equipamentos de wearables para que eles assinem nosso código e o código a ser colocado no núcleo do dispositivo.

AT: Quais são alguns dos casos de uso mais populares para o WEM?

DF: Veja este link para obter informações detalhadas sobre o histórico. O mais fácil é no suporte ao trabalhador remoto:

Empresas em todo o mundo estão alavancando suas forças de trabalho distribuídas, dando-lhes tecnologia, como computadores portáteis montados no cabeçote com recursos de vídeo e áudio. Imagine um trabalhador que está consertando um gerador no campo, mas precisa da ajuda de um especialista que pode estar localizado a 1.600 quilômetros de distância. Ao usar um dispositivo vestível com câmera e áudio, o trabalhador pode manter as duas mãos livres para trabalhar enquanto uma pessoa de apoio os orienta para ver o que eles veem. Augmate é a camada de gerenciamento e controle de dispositivos que permite que esses dispositivos sejam gerenciados remotamente e atualizados de forma eficaz para que não haja uma interrupção em seu uso. Augmate oferece recursos adicionais para a equipe de gerenciamento, como conectividade wi-fi automática para redes aprovadas, controle de acesso restrito para que apenas os funcionários autorizados a usá-los possam fazer login e muito mais.

AT: Você poderia nos contar sobre o Augmate Connect?

DF: Augmate Connect traz um novo paradigma para o gerenciamento de dispositivos. Ele é construído usando uma estrutura de arquitetura aberta para permitir que tipos de dispositivos ilimitados sejam adicionados a ele para gerenciamento. Ele pode ser “conectado” a outros sistemas para estender seus recursos usando APIs ou construído sobre o uso de um SDK para que componentes adicionais possam ser adicionados de uma comunidade de desenvolvedores. Ele é construído com a capacidade de integrar a tecnologia de blockchain e ledger distribuído sem ficar preso a uma única solução. Esta estrutura flexível é a chave para uma base sólida que pode se estender ao longo do tempo e escalar para um potencial ilimitado.


AT: Como o Augmate Connect mantém os dispositivos IoT seguros?

DF: A segurança é integrada e suportada por meio de tecnologia complementar. A segurança pode variar desde os tipos de criptografia de dados durante a transmissão até o uso de blockchain e identificação de dispositivo no blockchain. Conforme declarado, as integrações de terceiros, como integridade da rede, podem ser feitas com monitoramento de painel único. As políticas podem ser gravadas para dar ao gerenciamento a oportunidade de gravar protocolos de segurança diretamente no sistema. A segurança é fundamental para o planejamento e implementação da estrutura Augmate Connect, com todos os esforços focados em maximizar a proteção e minimizar interrupções.

AT: Como Augmate usa o blockchain, o que o torna mais seguro do que usar um banco de dados?

DF: Blockchain mantém a promessa de um ambiente descentralizado e dimensionável onde a autenticação segura é fundamental. Bancos de dados centralizados podem ser violados e, em muitos casos, isso se deve a um erro humano no gerenciamento de senhas. Hacking também pode penetrar por meio de vulnerabilidades conhecidas ou desconhecidas. Blockchain ainda pode estar sujeito a erro humano, mas as vulnerabilidades de hacking direto são reduzidas consideravelmente devido à forma como as transações são validadas.

AT: Em 2017, você concluiu com sucesso uma prova de conceito com IOTA. Será este o blockchain que será usado no futuro??

DF: Augmate é uma plataforma agnóstica de sistema operacional e blockchain. Estamos avaliando e usando várias tecnologias com base na necessidade do caso de uso. A IOTA promete escala e custos de transação inexistentes ou mínimos. Outra tecnologia DLT está sendo desenvolvida e são construídas especificamente para IoT.

AT: Augmate estava inicialmente lutando com a ideia de lançar um ICO contra um STO. O que o levou a aumentar por meio de um STO?

DF: Ficou claro durante o início de 2018 que a orientação da SEC indicava a necessidade de as empresas considerarem um aumento de investimento usando tokens para estar em conformidade com as leis de valores mobiliários. A Augmate tem clientes, funcionários e acionistas e é importante que não coloquemos nenhum deles em risco, tentando forçar uma nova maneira de pensar sobre aumentos de investimentos com base no desejo de ser um ICO versus um OST. Nossa própria equipe debateu isso muitas vezes, pois as vantagens de uma OIC eram atraentes. No entanto, seguimos o conselho de um advogado e a abordagem de bom senso que nos levou a garantir que estávamos fazendo todo o possível para proteger nossas partes interessadas enquanto participamos da nova área de investimento que acreditamos que continuará a crescer.

AT: Você tem uma lista impressionante de parceiros que inclui Toyota e UPS. Você poderia nos contar mais sobre essas parcerias?

DF: As parcerias são a base de nossas estratégias de crescimento. Temos investidores e clientes estratégicos, como a UPS, e parceiros de aplicativos que nos mostram a seus clientes. Os parceiros de hardware nos permitem aprofundar o que os ajuda a ter sucesso enquanto preparamos as soluções futuras para maximizar seu impacto. Estamos todos neste ecossistema de IoT juntos e nossa crença é que, ao tornar nossos parceiros mais fortes, nos tornamos muito mais fortes.

AT: Há mais alguma coisa que você gostaria de compartilhar sobre o Augmate?

DF: Augmate construiu uma equipe de classe mundial e temos alguns dos melhores clientes do mundo. Estamos entusiasmados por sermos líderes em blockchain e DLT e focados em fornecer soluções para gerenciar a enorme oportunidade que a IoT está trazendo para as empresas.

Para saber mais, visite Augmate ou nossa página de listagens de token Augmate.

Mike Owergreen Administrator
Sorry! The Author has not filled his profile.
follow me
Like this post? Please share to your friends:
Adblock
detector
map